“Com base na declaração de Bakthin, pode-se afirmar que ler não é unicamente decodificar os símbolos gráficos, é também interpretar o mundo em que vivemos”. (Patrícia F. Bianchini).



quinta-feira, 31 de março de 2011

Edson Nery da Fonseca Fala de Manuel Bandeira

Um comentário:

  1. UBIQUIDADE de Manuel Bandeira.

    Estás em tudo que penso,
    Estás em tudo quanto imagino:
    Estás no horizonte imenso,
    Estás no grão pequenino.

    Estás na ovelha que pasce,
    Estás no rio que corre:
    Estás em tudo que nasce,
    Estás em tudo que morre.

    Em tudo estás, nem repousas,
    Ó ser tão mesmo e diverso!
    (Eras no início das cousas,
    Serás no fim do universo.)

    Estás na alma e nos sentidos.
    Estás no espírito, estás
    Na letra, e, os tempos cumpridos,
    No céu, no céu estarás.

    ResponderExcluir